útil

Recuperação de objetos para uma decoração trançada

Recuperação de objetos para uma decoração trançada

Latas ou pneus de tecido? Bem-vindo à "trança reciclada"! Durante anos, os brasileiros nas favelas vêm coletando lixo de centros de reciclagem e transformando-o para reutilização. Com a deterioração do padrão de vida de muitas populações, o fenômeno ganhou impulso. Todo um mercado então se desenvolveu! Esses objetos recuperados são vendidos hoje e exportados para fora das fronteiras da América Latina, Ásia ou África. Para alguns, esse novo negócio é usado para sobreviver. Assim, telas esculpidas e trançadas, esculturas de girafas (modelo pequeno 23 euros), lagartixas (modelo pequeno 9 euros) ou elefantes (modelo pequeno 49 euros), permitem que exilados zimbabuenses que vivem na África do Sul comercializem sua arte na França notavelmente graças à loja Mahatsara. Os designers aproveitaram o apoio em um objetivo eco-decorativo. Foi no Brasil que os irmãos Campana lançaram o movimento "favela estética" nos anos 90. A poltrona Vermelha (4920 euros) disponível no Design By, tecida com cordas, é um exemplo. Com a consciência ecológica global, muitos outros designers seguiram a tendência. Ariadna Miquel projetou o tapete Bicicleta (1.100 euros) tecido na Índia a partir de câmaras-de-ar, para a marca Nanimarquina, disponível no Home Privilège. E a tendência decorativa "recuperada" democratiza. Ainda no Home Privilège, os capachos de pneus reciclados (29,90 euros) e as caixas de visita imitando são oferecidos a preços para o público em geral. Finalmente, a The Conran Shop recicla nossos antigos discos de vinil empoeirados para fazer ... capas (sacola Chilewich, 15 euros)! Então vá em frente e adote a trança "recuperativa"!